Quer áico, táico ou quer que mói?

Atualizado: 1 de out. de 2020

Tá estranha essa pergunta, né? Quando eu era mais novo (meus 1,74m oficiais na reservista não permitem a redundância de falar “pequeno”) meu avô contava uma piada de um cliente sendo perguntado pelo seu barbeiro o que queria passar em seu rosto após a tricotomia semanal (o popular: fazer a barba).


Nossa vida é feita de escolhas, mas algumas não dependem de nossa vontade, como o órgão sexual, que por alguma confusão terminamos nascendo até com dois.  Você acredita que na natureza das plantas também tem disso? Acontece com o mamão... É isso mesmo! Pés de mamão podem nascer com flores masculinas, femininas ou hermafroditas, já pensou!?

Poluída ou não, sua mente agora trabalhará pensando em sexo toda vez que olhar um mamão.

Então, vou lhe ensinar a fazer a escolha certa e evitar um prejuízo no seu pomar, pior que a ardência de um álcool na pele após a barba ou selecionar um mamão de baixa qualidade na feira.

Se vai começar um plantio de mamão, a seleção do sexo do mamoeiro é a coisa mais importante para se obter uma produção de qualidade e alto valor agregado. Por que?



Comercialmente falando, o mamão “Roberta Close” dispensa comentários, assim como a artista. Com seu formato alongado e teor de polpa maior, se sobressai facilmente diante de um mamão “Chuck Norris” ou “Ellen Roche”, que, diferente de seus artistas citados aqui como masculino e feminino, não tem valor de comércio.


O “bochecha de Kiko” (quem assistiu ao saudoso Chaves sabe que ele era apelidado pelo seu madruga assim: bochecha de mamão macho) tem uma reprodução difícil e, quando cresce, é muito utilizado para doces caseiros. Porém, não tem valor comercial e a produção é muito pequena.


Já os frutos de flores fêmeas são arredondados e com pouca polpa, daí terem um valor comercial menor. Fique de olho na feira e evite-os, apesar de serem comestíveis e saborosos.



O hermafrodita é a princesa dos olhos do produtor, pois tem uma produção grande e um alto valor agregado. Mas, para garantir que seu plantio seja dominado por eles, preste atenção nas flores e nas dicas:


1 – Use sempre sementes selecionadas no seu pomar, pois dão maior garantia de plantas hermafroditas (dona de casa pode usar sementes da fruta que acabou de comer, sem problemas);

2 – Plante 3 a 4 sementes em cada pote ou célula do seu viveiro ou na sua casa;

3 – Atenção na primeira florada: pés com flores longe do tronco, em “cordas” e formando cachos são machos e devem ser descartados, deixando somente uma planta hermafrodita;


Como identificar?


Reparem que as flores masculinas “dão em cacho” e longe do tronco. O cuidado está na seleção de plantas femininas, cujas flores tem suas pétalas soltas até o fim, com o frutinho bem redondo. As flores hermafroditas tem suas pétalas soltas até a metade do fruto “recém nascido” e esse é mais alongado.



Com isso, evitamos “um bacanal de Herodes” no seu pomar. Ao identificar as plantas, baixar o caboclo lenhador, dar um fim aos héteros (pelo menos os machos) e procriar os hermafroditas.


Poluída ou não, sua mente agora trabalhará pensando em sexo toda vez que olhar um mamão.


*Paulo Melo Segundo é engenheiro agrônomo pela UFRPE, Fiscal Estadual Agropecuário na Adapi e escritor agrodivertido, criando assim o Segundo Agro, um portal de informação simples, direta e humorada.

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo